Emmy2021: Em edição histórica na diversidade entre atores indicados, todos os vencedores são brancos

No Emmy 2021, quase metade das obras e artistas indicados eram não-brancos e, mesmo assim, nenhum deles venceu nas categorias principais. Acontecimento não passou despercebido entre o público.


Ao longo das últimas temporadas de premiações, as conversas sobre diversidade vêm ganhando espaço - tanto entre os indicados, como acontece com as novas diretrizes do Oscar, quanto entre os votantes, após a polêmica do Globo de Ouro em 2020. Mas o resultado, na prática, ainda tem um longo caminho a percorrer. A prova é a lista de vencedores do Emmy 2021, realizado nesta noite de domingo (19), em Los Angeles: apesar do aumento de quase 20% de indicados não-brancos, os artistas e obras celebrados continuam quase que exclusivamente brancos.


No início da cerimônia, o apresentador Cedric, the Entertainer (The Neighborhood) ressaltou a diversidade entre os concorrentes , de fato, quase metade da lista era formada por pessoas não-brancas (número levantado originalmente pelo The Hollywood Reporter). Mas isso só reforça a disparidade entre os vencedores: Michaela Coel (I May Destroy You) e RuPaul (RuPaul’s Drag Race) foram os únicos artistas negros premiados individualmente na cerimônia de ontem e nenhum deles nas principais categorias de atuação.




O assunto repercutiu entre a imprensa internacional com um ponto muito pertinente levantado pelo site especializado Slash Film: “É realmente uma honra só ser indicado quando todos os prêmios principais são dados a artistas brancos?”, questiona a publicação. Ainda é importante pensar sobre o que realmente significa e quais são as motivações para a representatividade entre os concorrentes: a indicação de obras e artistas não-brancos vem como uma resposta à pressão que as premiações sofreram recentemente e vai parar por aí? Há realmente um esforço da Academia para analisar histórias contadas e vividas por minorias com a mesma comoção e conexão?



13 visualizações0 comentário